Skip to content Skip to footer

Kamah Zine - 2ª Edição

Outras Edições

Patrocinadores

Apoiadores

Glossário

Não entendeu algum termo durante sua leitura? Pode deixar que vamos te ajudar!

Termo utilizado para se referir ao mercado ou ao consumo da cannabis com fins sociais, recreativos. O uso adulto também possui propriedades terapêuticas.  

Medida judicial que tem como objetivo a proteção da liberdade de locomoção do indivíduo, quando este se encontra ameaçado, ou restringido de forma direta ou indireta. Hoje no Brasil pessoas que usam cannabis com finalidades terapêuticas podem entrar com pedido de habbeas corpus para cultivar e portar maconha. 

Projeto de lei aprovado em 2023 no estado de São Paulo que autoriza a distribuição de medicações à base de maconha nas unidades do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Organização de pessoas da sociedade civil que se unem para disseminar conhecimento sobre o uso terapêutico da Cannabis, assim como oferecer produtos à base da planta para quem não possui condições financeiras para o tratamento.

Profissional responsável por fazer haxixe, um tipo de extração feita com flores de maconha. 

Profissional autônomo que presta serviço para diferentes empresas e pessoas.  

Se refere tanto à um país soberano, quanto a ao conjunto de instituições que controlam e administram uma nação.

A lei nº11.343 institui o sistema nacional de públicas sobre drogas no Brasil e, portanto, prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas; define crimes e dá outras providências.

A neuropatia periférica é uma doença sem cura que afeta os nervos das extremidades do corpo, causando dor, dormência e fraqueza.

Termo genérico para descrever substâncias, naturais ou artificiais, que ativam os receptores CB1 e CB2, principais receptores do sistema endocanabinoide. O sistema endocanabinoide é um sistema presente no corpo humano e de outros animais que possui ação regulatória para outros sistemas como o endócrino, imunológico e nervoso por exemplo. 

A redução de danos caracteriza-se como uma abordagem ao fenômeno das drogas que visa minimizar danos sociais e à saúde associados ao uso de substâncias psicoativas.

É quando o preconceito e a discriminação racial estão consolidados na organização da sociedade, privilegiando determinada raça ou etnia em detrimento de outra. Diz respeito ao funcionamento da sociedade como um todo. 

Significa que o ato ou conduta passou a ser permitido por meio de uma lei, que pode regulamentar a prática e determinar suas restrições e condições, bem como prever punições para quem descumprir as regras estabelecidas pela legislação. Por exemplo, o consumo de álcool e tabaco é legalizado, mas possui restrições, pois não podem ser vendidos a menores e possuem regras de produção e venda.

Regulamentação significa o ato ou efeito de regulamentar, de criar e editar regulamentos (leis, regras e padrões) para algo.

significa que o ato ou conduta deixou de ser crime, ou seja, não há mais punição no âmbito penal, mas ainda pode ser considerada como ilícito civil ou administrativo, e pode sofrer sanções como multas, prestação de serviços ou frequência em cursos de reeducação.

Pessoa contrária à proibição das drogas. 

Forma de organização social em que homens mantem o poder e predominam em funções de liderança política, autoridade moral, privilégio social e controle das propriedades.